OS ELEMENTAIS

 

O mago exerce sua vontade sobre o plano físico com atitudes e práticas bem objetivas. Entretanto, todo ato de vontade, toda ideia cultivada, pensamento concentrado, exerce sua influência também no plano astral, onde circulam energias capazes de produzir formas. O plano astral é receptáculo das formas futuras e das imagens do passado. Suas energias são algumas das forças mais ativas e ocultas que é permitido ao homem utilizar.


No mundo visível, o homem soube dominar forças físicas; soube colocar a seu serviço inúmeros animais. No plano astral existem seres que são desconhecidos do leigo mas sobre os quais o magista pode agir. Nós os chamaremos, com a Cabala, elementais; eles também são denominados espíritos elementares, demônios mortais etc.. "Seu papel é análogo ao dos animais no mundo visível; aliviam o operador de uma grande parte de seus trabalhos, como simples instrumentos que são, sem responsabilidade pelo que fazem.

 

Podemos definir os elementais como seres instintivos e mortais, intermediários entre o mundo psíquico e o mundo material. O caráter essencial dos elementais é animar instantaneamente as formas de substância astral que se condensa em volta deles. Seu aspecto é variável e estranho: ora são como uma multidão de olhos fixos sobre um indivíduo; ora são pequenos pontos fixos luminosos rodeados de aura fosforescente.


Podem, ainda, parecer criaturas indefinidas, combinações de formas humanas com animais. Para entrar em relação com os elementais é preciso entrar no plano astral. Pode-se chegar a esse resultado pelo treino psíquico e meditação. Porém, todo ser humano entra em relação íntima com este plano astral imediatamente antes de adormecer e imediatamente antes de despertar, isto é, quando as relações entre o ser impulsivo (corpo astral) e o ser consciente vão experimentar uma mudança qualquer. Pode ocorrer ainda em momentos de terror ou alegria súbitos ou em um instante de um pressentimento grave.


Eis porque as pessoas veem, no momento em vão adormecer e quando seus olhos estão fechados, cabeças estranhas e formas bizarras que avançam para o leito com uma rapidez incrível e logo desaparecem para serem substituídas por outras. Os pesadelos, quando não decorrem de perturbações orgânicas, procedem dos elementais.


Estes seres são, teoricamente, divididos em quatro grandes classes correspondentes às quatro forças elementares e às quatro letras do tetragramaton. Cada tipo possui Gênio, Ponto cardeal, temperamento, hieróglifo e instrumento mágico relacionados. São eles:


1. Gnomos - elementais da Terra
2. Salamandras - elementais do Fogo
3. Silfos - elementais do Ar
4. Ondinas - elementais da Água